terça-feira, 22 de março de 2011

Distâncias

Distância é um desses temas que se identificam de forma instintiva com esse espaço. Pelas suas possíveis subjetividade e concretude ela também se faz responsável pelas formações que vamos adquirindo ao longo das vidas. As inúmeras formas de expressão sobre esse abstrato assunto o torna quase uma filosofia.
Ultimamente tenho percebido um período em que distâncias agiram de formas distintas no meu cotidiano e parece que vão agir ainda mais fervorosamente, eu diria. Eu sempre gosto de pensar que sim. Enquanto algumas distâncias não significavam uma menor intensidade na relação, outras pareciam desenhar um rabisco bem feio sobre um lindo retrato desses de carvão.
Para amenizar a ação que o tempo provoca sobre a distância eu costumo usar uma fórmula que comentei há alguns meses:


f(EU) = ação x paciência
                      tempo

O resultado correto é o desapego total e ele é sempre proporcional à paciência. Mas como o exercício é sobre a distância e seus desdobramentos, nós devemos isolar a ação e se concentrar no EU. Quando a distância entre nós e esse EU particular é a mínima possível é que na verdade nos encontramos. Ou seja, não deve haver mais do que a distância exata entre o que somos e o que desejamos ser.



Ps. Chegou o dia. Ou melhor, a noite. Hoje viajo de ônibus para Salvador para iniciar meus estudos. Peço licença a Nzambi, aos e as Nkices, meus Mestres, Amigos e à Bahia.

3 comentários:

  1. Belo texto. Boas novas experiências. Até.

    ResponderExcluir
  2. acho que preciso entender melhor ainda, não consigo pensar tão lógicamente assim, mas gostei muito da fórmula e da forma dos seus textos!!

    ResponderExcluir
  3. Eventualmente eu também me sinto na necessidade de entender melhor esse assunto, mas pensar demasiadamente nele proporciona a movimentação de sentimentos delicados como saudade, solidão, auto-estima etc. Por isso na fórmula, que é melhor abordada num outro texto de 2010, consta o Tempo.

    "Compositor de destinos, tambor de todos os ritmos, Tempo, Tempo, Tempo, Tempo." Caetano

    ResponderExcluir