sexta-feira, 26 de maio de 2017

bicho sem cabeça


aquele pássaro conseguiu
esvaziou o pote e voou
ele, sim, agora vive

já eu sigo batendo asas no mesmo lugar
levanto poeira que logo repousa
sobre mim mesmo exausto
uma pena tudo isso
tanto céu pra nada
tanto canto para nenhum ritual
na natureza das coisas

antes fosse eu uma cobra
rastejando pelo mundo
fazendo dele tão pequeno
quanto minha essência
tão pedinte e fraca

passo o dia a me queixar 
de não ser outro
isso porque em mim
falta aquele esvaziar de pote

queria ser um bicho sem cabeça

Nenhum comentário:

Postar um comentário